Por: Laura Miranda Gagliardo – 6o.ano

Em um dia, quando Marina estava tomando seu café da manhã, olhou pela janela e viu dois homens derrubando árvores em frente a sua casa, ficou tão irritada que resolveu tomar uma atitude. Fez vários cartazes, colagens, desenhos e espalhou pela cidade inteira.
Não estava dando certo, então como sua mãe era jornalista e trabalhava na TV, resolveu realizar uma escolha muito perigosa, foi em uma manhã de sábado. Como sua mãe saía muito cedo de casa, ela teve que se esforçar para acordar pois se ela colocasse o despertador, a mãe dela iria ouvir, mas por sorte ela acordou com o barulho da roupa, pegou a bicicleta e foi correndo atrás do carro da mãe.
Chegando na empresa, ela arrumou um jeito de entrar e bem na hora que ela ouviu:
— AÇÃO!
Ela saiu correndo entrou na frente da câmera e leu o seu discurso:
— Olá! Então, eu estou aqui para dizer uma coisa. Outro dia eu estava tomando o meu café da manhã e olhei pela janela, estavam lá 2 homens cortando as árvores e eu me senti mal, resolvei fazer vários cartazes e espalhei pela cidade, não funcionou, então vim aqui dizer a vocês: reciclem! Não cortem as árvores! Nem façam queimadas, pois além de deixar várias pessoas tristes, nós perderemos uma parte importante nossa, e antes que vocês perguntem, sim, eu tenho 11 anos e estou aqui, defendendo o Meio Ambiente! Obrigada!
Foi embora e percebeu que tudo silenciou. Quando sua mãe chegou em casa, achou que ela iria levar um sermão daqueles, mas ela só disse:
— Parabéns, fez bem de sua parte.
— Nossa! Que surpresa!
— Obrigada. Eu vou ficar de castigo?
— Claro.
— É… eu já sabia!
Marina ficou de castigo, mas depois disso nunca mais viu alguém na cidade dela cortar uma árvore sequer ou uma queimada, só viu pessoas reciclando e preservando o meio ambiente.