Por: Clara Américo Robles Tardelli Okuyama

O tempo para mim não é algo concreto, é algo totalmente abstrato, sem forma, cor ou espessura. Algo relativo, um curto período entre seu primeiro respirar até o último.
Algo que a gente deve aproveitar e nunca se arrepender, algo do qual a gente não deve desistir, mesmo que pareça que tudo conspira para que você desista. Você deve apenas olhar a sua volta e perceber que sempre há alguém, que mesmo sem falar nada, apenas com um olhar, diz assim “Levante, pois você é forte, tudo isso é um teste e quando ele acabar você vai estar com os amigos”. E pronto, isso é o suficiente para que você siga em frente e, derrube as dificuldades que você encontrar em seu caminho.
Você nunca se sente seguro com o que acontece e sempre há vários rancores do passado, que você quer apagar, mas não pode. Esses rancores são degraus… degraus para que você chegue cada vez mais perto de tudo o que você deseja. Basta apenas você usá-los do jeito certo e subir até onde deseja.
No entanto você só chegará ao topo se for alguém que aprendeu. Aprendeu a valorizar o que tem e ajudar os outros do mesmo jeito que foi ajudado, assim você vai mostrar a verdadeira superação.
Mas não adianta você só subir, você deve aprender as coisas no caminho, esse caminho é a vida, mas eu prefiro chamar de tempo!!